Que alegria ver você por aqui!
Entrar

Encontre seu pedido!

Conheça 10 maneiras de fazer bem a sua saúde e a de sua família com nossos produtos.

01. Zero de aditivos artificiais e coadjuvantes tecnológicos de fabricação
Comece a ler rótulos e você irá se surpreender com a quantidade de conservantes, corantes, emulsificantes, realçadores de sabor e até "coadjuvantes tecnológicos de fabricação". São os aditivos alimentares, produtos artificiais com potencial tóxico a nossa saúde.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA afirma que "existe preocupação quanto aos riscos toxicológicos potenciais decorrentes da ingestão diária dessas substâncias químicas".

Nós entendemos que aspectos produtivos e de mercado sejam importantes para as indústrias de alimentos. Mas para nós, saúde e verdade estão acima de tudo.

Nossos produtos são 100% puros, sem adição de conservantes, emulsificantes, realçadores de sabor, aromatizantes e qualquer aditivo artificial. Sem eles, também ficamos livres de riscos extras à saúde.
02. Zero de ingredientes de origem animal
Já se vão três décadas de pesquisas rigorosas que relacionam hábitos alimentares ricos em proteína e, principalmente, gordura animal a doenças cardiovasculares, degenerativas do sistema nervoso, obesidade e câncer.

Vale frisar que a gordura animal, ao contrário da vegetal, é saturada e, na melhor das hipóteses, bem menos benéfica para a nossa saúde que as gorduras vegetais.

E vale também lembrar da lactose e caseína, respectivamente o açúcar e a proteína do leite, sendo a última responsável por quadros alergênicos, inflamatórios e outros distúrbios
03. Prevenção de doenças cardíacas
Recentes estudos médicos indicam que castanhas podem desempenhar um importante papel na prevenção de doenças do coração.

Em um estudo, constatou-se que pessoas que consumiam castanhas pelo menos uma vez por semana apresentaram 25% menos incidência de doenças cardíacas quando comparadas com aquelas que não as consumiam nunca.

Em outro estudo, mulheres que consumiam 140 ou mais gramas de castanhas por semana apresentavam 1/3 menos ataques cardíacos se comparadas com aquelas que as consumiam raramente ou nunca.
04. Ômegas 3, 6 e 9
Os ingredientes utilizados em nossos produtos (castanhas, amêndoas e sementes oleaginosas) são fontes naturalmente ricas em ácidos graxos poliinsaturados. Também conhecidos por ácidos graxos essenciais, pois são indispensáveis ao metabolismo de nossas células.

Os Ômegas 3, 6 e 9, como são chamados popularmente, ajudam a manter níveis saudáveis de lipídios no sangue, regulam a pressão arterial, controlam inflamações nos casos de infecção e lesões e fortalecem o sistema imunológico.
05. Perda e controle de peso
Um estudo realizado pela Escola de Saúde Pública de Harvard, pesquisadores identificaram uma significante perda de peso associada a um aumento no consumo de castanhas.

Além de um snack natural e sem aditivos, as castanhas têm alto poder de saciabilidade. Uma colherada de nossas manteigas podem satisfazer seu apetite na hora de fazer um lanchinho!
06. Controle do LDL
Diversos estudos analisaram os efeitos das gorduras monoinsaturadas sobre o LDL, o "mau colesterol". Os mesmos indicam que dietas ricas em gorduras monoinsaturadas podem diminuir os níveis de lesões arteriais causadas pelo LDL, sem que o bom colesterol, HDL, seja reduzido.

Um levantamento conduzido na Universidade Loma Linda, nos Estados Unidos, sugere que a ingestão diária de 67 gramas de castanhas, o que dá aproximadamente dois punhados, reduziria o LDL, o mau colesterol, em 7,4%, sendo que as concentrações de triglicérides chegaram a cair até 10%!
07. Antioxidantes, retardam o envelhecimento

Castanhas e sementes possuem fitoesteróis e altos teores de Vitamina E, substâncias que agem como antioxidantes, combatendo os radicais livres que aceleram o envelhecimento e estão associados a alguns tipos de câncer, como de próstata, esôfago, cólon e reto.

O cacau tem destaque como antioxidante, sendo classificado como super alimento.

 

08. Fonte de vitaminas e minerais

Castanhas e sementes possuem teores consideráveis de magnésio, cobre, zinco, selênio, fósforo, potássio, ferro e cálcio, além de baixa concentração de sódio, favorecendo o controle da pressão arterial. 

Os minerais atuam como constituintes estruturais de nossos tecidos, reguladores dos impulsos nervosos, da atividade muscular e do balanço ácido-base do organismo.

09. Alto teor de enzimas
Enzimas são proteínas especializadas em catalisar o metabolismo celular. Estas notáveis biomoléculas auxiliam e regulam praticamente todas as reações do funcionamento das células.

São abundantes em alimentos de origem vegetal que não tenham sido expostos à temperaturas superiores à 43 graus Celsius. Ou seja, ao cozinhar alimentos, perdemos as qualidades enzimáticas dos mesmos.

A maioria de nossos ingredientes não é submetida à temperaturas que afetem suas características enzimáticas. E oferecemos ainda uma linha Viva, na qual todas as matérias-primas oferecem suas enzimas originais intactas.
10. Funções neurológicas
Graças à boa dose de ácidos graxos essenciais e à Vitamina E que as oleaginosas oferecem, as castanhas são consideradas alimentos para o cérebro, ajudando a diminuir o declínio cognitivo com a idade.

Além de proteger contra problemas associadas à idade, o British Journal of Nutrition publicou um estudo no qual sugere que nozes podem melhorar a memória de trabalho (memória de curto prazo), resolução de problemas e função motora.
Referências

COUSENS, Gabriel. Nutrição Espiritual e a Dieta do Arco-íris. Rio de Janeiro: Nova Era, 2008.

COUSENS, Gabriel. A cura do diabetes pela alimentação viva. São Paulo: Alaúde, 2011.

FREITAS, Jullyana Borges; NAVES, Maria Margareth Veloso. Composição química de nozes e sementes comestíveis e sua relação com a nutrição e saúde. Rev. Nutr., Campinas , v. 23, n. 2, abr. 2010 . Disponível Aqui Acesso em: 16 out. 2013.

NAVARRO, Julio. Vegetarianismo e ciência: um ponto de vista médico sobre a alimentação sem carne. São Paulo, Alaúde, 2011.

GONZALEZ, Alberto P. Lugar de Médico é na Cozinha. São Paulo: Alaúde, 2008.

BOUTENKO, Victoria. 12 passos para o crudivorismo: saúde e vitalidade sem alimentos cozidos. São Paulo: Alaúde, 2010.

TRUCOM, Conceição. Alimentação Desintoxicante. São Paulo: Alaúde, 2012.

TRUCOM, Conceição. De bem com a Natureza. São Paulo: Alaúde, 2012.

TRUCOM, Conceição. A importância da linhaça na saúde. São Paulo: Alaúde, 2012.

COURY, Soraya. Nutrição vital: uma abordagem holística da alimentação e saúde. Brasília: LGE: 2007.

TRUCOM, Conceição. Sê-Mentes Oleaginosas. Portal Doce Limão. Disponível aqui. Acesso em: 10 de setembro de 2013.

MELO, M.L.P. et al. Caracterização físico-química da amêndoa da castanha de caju (Anacardium occidentale L.) crua e tostada. Ciênc. Tecnol. Aliment. (online). 1998, vol.18, n.2, pp. 184-187. ISSN 1678-457X. Disponível aqui. Acesso em 16 de outubro de 2013.

World Health Organization. Report of a Joint WHO/FAO/UNU Expert Consultation. Protein and aminoacid requirements in human nutrition. Geneva: WHO; 2007. WHO Technical Report Series, n. 935.

M de Mulher: Saúde. Castanhas: um punhado de muita saúde. Disponível aqui. Acesso em: 16 de out. 2013.

Ministério da Agricultura. Aditivos Alimentares. Disponível aqui . Acesso em 30 de setembro de 2013.

ANVISA. Aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia. Disponível aqui. Acesso em: 16 de outubro de 2013.

Info Escola. ácidos Graxos. Disponível aqui. Acesso em: 25 de setembro de 2013.

Brasil Escola. Catálise Enzimática. Disponível aqui. Acesso em: 15 de setembro de 2013.

Terra, Nutrição e Saúde. 8 benefícios das castanhas. Disponível aqui. Acesso em: 16 de out. 2013.